domingo, 13 de abril de 2008

Tolerância zero

Seu namorado é gay. Não, você não é legal. Xingamento é com "x", não com "ch". Ninguém lhe acha engraçada. Você tem vocação pra corno. Esse batom lhe envelhece. Todo mundo sabe que você tá de caso com uma mulherzinha de quinta. Ao contrário do que você pensa, você não é gostosa. Eu não consigo entender o que você escreve, aliás, ninguém consegue. Camisa vermelha, calça verde e sapatos azuis combinam muito bem, mas num palhaço. Não, não tem ninguém interessado em você. Você não é divertida, as pessoas riem porque lhe acham estúpida. Você é um sacana de marca maior. Esse seu jeito de menina boazinha irrita. Eu não confio em você. Você não está um pouco velha demais pra isso não? Você precisa de terapia. Você precisa de um exorcismo. Não, nem sempre você tem razão. Aqueles que se dizem seus amigos falam mal de você. Ninguém está lhe perseguindo. Pare de ser fresca. Eu sei que você finge ser minha amiguinha, e sei por que é que faz isso. Você não é bom nisso. Você precisa de uma escova progressiva. Pare de se fazer de inocente. Suas piadas são sem graça. Esse filho é mesmo seu? Por que você está sempre reclamando da vida? Vou te dar uma gramática. Pare de mentir pra mim. Odiei o presente que você me deu. Essa sandália já saiu da moda. Eu sei que aquilo foi uma desculpa esfarrapada. Isso é recalque, sabia? Não, não é uma boa idéia. Você é brega. Eu só fiz porque estava de bom humor, não se acostume. Tenho preguiça de você.

Sabe quando dá vontade de dizer umas coisas assim? Não diga.
Respire fundo.

E crie um blog.




Um comentário:

Ricardo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.