sexta-feira, 9 de maio de 2008

Do ponto.

Às seis horas da manhã de um sábado a rua é quase vazia. Vez ou outra passa um carro, ou um catador de papelão, mas nada que atrapalhe o silêncio. O vento é friozinho, delicado, fazendo as copas das árvores balançarem tão gostosamente que nem dá pra descrever. O sol, que ainda não queima, se mostra aos poucos e faz a água do rio brilhar.
Ah, o rio... lá está ele todos os dias, tão comum que ninguém nem nota sua grandeza. Todo mundo está sempre pensando em outra coisa quando passa pela avenida à sua margem. Quando se está no trânsito, tanto faz um rio como um monte de prédios, ou um muro, ninguém presta atenção mesmo. Mas quando se espera um ônibus às seis da manhã de um sábado, você não tem outra alternativa. É preciso olhar para aquela água lisinha como um espelho, refletindo as nuvens muito brancas de um céu deliciosamente azul. Poder perceber tudo isso é muito bom. É ter a oportunidade de agradecer pela existência, simplesmente. Sem lembrar que é sábado, sem mau humor, sem se importar com o sonho que foi interrompido pelo alarme, sem inveja de quem continua dormindo confortavelmente...
E lá do outro lado, tudo muito verde, e uma casinha branca, perdida lá no meio. Quem será que mora lá? Seja quem for, é alguém menos privilegiado que eu, porque a vista do lado de cá é bem mais bonita.

3 comentários:

Luciano disse...

Olha como ela tá romântica! Ainda bem que você conseguiu descrever muito bem cada detalhe, assim eu não preciso acordar tão cedo só pra sentir isso também! kakakaka
Falando sério: tudo seu é nesse rio. Os corpos pra você sempre vão aparecer boiando nele (se bem que hoje em dia aparecem), se uma coisa é impossível é a tsunami desse rio. Já percebeu?

Mas como sempre, ô mulher pra escrever bem!
beijo

http://lilloaju.spaces.live.com/ disse...

Tia vc ta bem descritiva, mas imaginei tudo isso que vc disse, passo de carro todos os dias úteis da semana as 6:30h AM e sempre falo pra lynne como é bonito o rio, parece mesmo um espelho, mostrando um sol lindo de um novo dia (quando faz sol).

Tio Lillo disse...

tia, atulize o URL do link para o meu blog, mudei agora é: http://tiolillo.blogspot.com/
valeu.