segunda-feira, 5 de maio de 2008

Raça, Amor e Paixão

Ronaldo saiu com travestis. A imprensa comemora, é pauta pra um bom tempo, já que o caso Isabella está rendendo menos, e a dengue já nem é novidade. Ontem, a expectativa era pela entrevista do jogador no Fantástico, a capa da Veja traz Ronaldo, os programas da RedeTV! só falam nisso. Tá, tudo bem, as referências que eu dei não são exatamente as melhores, mas a semana passada foi dedicada ao fenômeno. É falta de assunto, né? Só pode ser.
Se não me engano, Ronaldo é jogador de futebol, e o salário que recebe é pra fazer gol. Fim. Se ele sai com garotas de programa, travestis ou alienígenas, o problema é todo dele.
E lá vai a assessoria de imprensa do moço deixar bem claro que ele está arrependido e envergonhado por ter procurado um programa, já que ele tem namorada. Ou tinha. Ele teve que dizer que não sabia que eram travestis, mesmo com a cara de zagueiro que elas têm. E que foi um erro horrível ter procurado garotas de programa. Porque o Brasil é mesmo o país da moral e dos bons costumes.
Nenhum homem brasileiro trai, e as prostitutas sobrevivem graças aos rapazes solteiros, apenas. E ninguém deve sair com travestis também. As que vejo aqui nas esquinas não têm clientes, elas ficam a noite inteira admirando o movimento da avenida, e só entram nos carros porque os caras são gentis e oferecem carona.

Certamente Ronaldo é o único famoso a cair na esbórnia. Por isso, deve ter os contratos suspensos e perder o título que tem no Unicef. Ah, e queimar no fogo do inferno, porque celebridades devem servir de exemplo, e desde o domingo passado os admiradores de Ronaldo estão procurando garotas de programa desesperadamente. Sério, às vezes me dá preguiça de saber dessas coisas.
Quando o contrato com o Milan acabar, e ele for liberado pelos fisioterapeutas, podem esperar mais uma enxurrada de notícias sobre a volta triunfante do futebol-arte de Ronaldo, o guerreiro. Superou lesões, sobrepeso e tentativas de extorsão, pra voltar a jogar bonito, flamenguista que é, com raça, amor monogâmico e paixão heterossexual, claro.

5 comentários:

Anônimo disse...

Bloga bonito!

AJ disse...

Tudo que você escreve nem precisa de assinatura. É tudo muito seu, e por isso é tudo muito bom.

Beijo

Danniel Melo disse...

Excelente texto, minha coisa amada!! Mandou muito bem... mas precisava esculhambar a raça humana masculina assim?!!! rs!!
bjoooo!!!
Adooooooooro!

Murillo disse...

Tia que Blogada!
Muito interessante seus comentários. Mas o que me deixa indignado é que pra jogar uma bola dentro de um quadrado precise pagar milhões.

Murillo disse...

na verdade é num retângulo.
errei, desculpa ai!